APRESENTAÇÃO EM MANAUS


No dia 30 de novembro de 2016, os acadêmicos da 5ª Turma/2016 do curso de Odontologia, Medicina e Enfermagem, da disciplina Estágio Rural em Saúde Coletiva da Universidade do Estado do Amazonas (ESA/UEA), fizeram a apresentação final do Relatório das Atividades em Manaus.




Defesa Final - Estágio Rural em Saúde Coletiva (2016/05)


APRESENTAÇÃO FINAL NOS MUNICÍPIOS


PRESIDENTE FIGUEIREDO
No período de 14 a 16 de novembro de 2016, os acadêmicos da 5ª Turma/2016 do curso de Odontologia, Medicina e Enfermagem, da disciplina Estágio Rural em Saúde Coletiva da Universidade do Estado do Amazonas (ESA/UEA), fizeram a apresentação do Projeto de Pesquisa nos municípios de Barcelos, Barreirinha, Borba, Coari, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Manicoré e Manaus localizados no Amazonas.

MANACAPURU
No período em que permaneceram nos respectivos municípios, os alunos puderam vivenciar experiências acadêmicas e pessoais, as quais servirão de agente colaborador na construção do futuro profissional e também a oportunidade de conhecerem na prática o funcionamento do Sistema Único de Saúde.
RIO PRETO DA EVA

BARCELOS

NOVO AIRÃO

PARINTINS

5° TURMA 2016 - RELATÓRIO


Acesso para anexar o relatório do Estágio Rual - Período de entrega 16/11/2016 a 29/11/2016.

DIFFERENTIATING CLINICAL CARE FROM DISEASE PREVENTION: A PREREQUISITE FOR PRACTICING QUATERNARY PREVENTION


Charles Dalcanale Tesser, Armando Henrique Norman
Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 32(10):e00012316, out, 2016


Abstract:This article contends that the distinction between clinical care (illness) and prevention of future disease is essential to the practice of quaternary prevention. The authors argue that the ongoing entanglement of clinical care and prevention transforms healthy into “sick” people through changes in disease classification criteria and/or cut-off points for defining high-risk states. This diverts health care resources away from those in need of care and increases the risk of iatrogenic harm in healthy people. The distinction in focus is based on: (a) management of uncertainty (more flexible when caring for ill persons); (b) guarantee of benefit (required only in prevention); (c) harm tolerance (nil or minimal in prevention). This implies attitudinal differences in the decision-making process: greater skepticism, scientism and resistance towards preventive action. These should be based on high-quality scientific evidence of end-outcomes that displays a net positive harm/benefit ratio. Leia o artigo.

Calendário da disciplina